• 6/08. BOM JESUS DO BOM FIM
  • 11/08. SANTA CLARA
  • 12/08. NOSSA SENHORA DA CABEÇA
  • 13/08.SANTA DULCE
  • 15/08. NOSSA SENHORA DA SAÚDE
  • 15/08. NOSSA SENHORA DESATADORA DOS NÓS
  • 15/08. NOSSA SENHORA DA ESPERANÇA
  • 15/08. NOSSA SENHORA DA ABADIA

6/08. BOM JESUS DO BOM FIM

Segundo a devoção católica, é uma figuração de Jesus Cristo em que este é venerado na visão de sua ascensão.

clique no botão abaixo e saiba mais sobre nossas velas.

11/08. santa clara

Santa Clara nasceu em Assis (Itália), no ano de 1193, pertencente a uma nobre família, destacou-se desde cedo pela sua caridade e respeito para com os pequenos. Em 1212, quando tinha apenas dezoito anos, a jovem abandonou o seu lar para seguir Jesus mais radicalmente. Para isso foi ao encontro de Francisco de Assis na Porciúncula e teve seus lindos cabelos cortados como sinal de entrega total ao Cristo pobre, casto e obediente. Ao se dirigir para a igreja de São Damião, Clara – juntamente com outras moças – deu início à Ordem, contemplativa e feminina, da Família Franciscana (Clarissas), da qual se tornou mãe e modelo, principalmente no longo tempo de enfermidade, período em que permaneceu em paz e totalmente resignada à vontade divina.

clique no botão abaixo e saiba mais sobre nossas velas.

12/08. NOSSA SENHORA DA CABEÇA

A Virgem Maria recebeu esse título porque apareceu a um pastor de ovelhas, ex-soldado que lutara contra os muçulmanos e perdera um braço na guerra. Muito devoto de Nossa Senhora, ele refugiou-se na serra para sobreviver como pastor e dedicar-se à oração. Certo dia, chegou numa gruta onde deparou-se com uma imagem de Nossa Senhora e ouviu uma voz celestial pedindo-lhe que fosse construída uma igreja ali. Como prova da veracidade da mensagem, Deus, por intercessão de Maria, restituiu o braço perdido de Juan. Onde não havia mais braço, um novo e perfeito braço apareceu. Protetora da cabeça, do cérebro, da inteligência, da sabedoria e da justiça.

clique no botão abaixo e saiba mais sobre nossas velas.

13/08. santa dulce

Ao tornar-se religiosa na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, passou a ser chamada de Irmã Dulce, em homenagem a sua mãe. Irmã Dulce era popularmente conhecida como o “Anjo bom da Bahia”. Determinada e com uma fé inabalável, consagrou sua vida a Deus servindo aos mais necessitados. Irmã Dulce andava pelas ruas do centro de Salvador em ações para aquelas que não têm direito e buscavam ser reconhecidas. No ano de 1949, Irmã Dulce improvisou, no galinheiro do convento, um abrigo para acolher os doentes que foram resgatados por ela nas ruas de Salvador.

clique no botão abaixo e saiba mais sobre nossas velas.

15/08. NOSSA SENHORA DA SAÚDE

Tradicionalmente invocada pelos doentes, tornou-se particularmente cultuada a partir dos finais do século XVI, sendo-lhe atribuída a intervenção miraculosa que levou ao fim de vários surtos de peste ocorridos em Portugal.

clique no botão abaixo e saiba mais sobre nossas velas.

15/08. NOSSA SENHORA DESATADORA DOS NÓS

A imagem de Nossa Senhora Desatadora dos Nós tem toda uma catequese ensinada através de uma pintura do ano 1700. A devoção nasceu na Alemanha, inspirada numa frase de Santo Irineu, que foi bispo de Lyon, França, no Século III: ‘Eva atou o nó da desgraça para o gênero humano; Maria por sua obediência o desatou’.

clique no botão abaixo e saiba mais sobre nossas velas.

13/08. santa dulce

No Brasil, a crença chegou junto com a imagem de Nossa Senhora da Esperança, trazida pelos colonizadores portugueses, no momento da descoberta.
Conta-se que, ao chegar a terras brasileiras, Frei Henrique de Coimbra, membro da expedição de Pedro Álvares Cabral, presidiu a primeira Celebração Eucarística, que contou com a presença da imagem da Sta. no altar improvisado.
Dois dias após a descoberta, Cabral construiu uma capela para acolher a Santa, onde ficou sob os cuidados dos frades franciscanos até o século XVIII, quando retornou a Portugal.
A estátua foi embora, mas a fé não.
Desde então, várias paróquias e capelas foram construídas e consagradas à Santa, no Brasil.
 

clique no botão abaixo e saiba mais sobre nossas velas.

15/08. nossa senhora da abadia

A devoção à Nossa Senhora da Abadia é muito antiga. Pertenceu a uma abadia – mosteiro cujo superior é um abade -, conhecida como Mosteiro das Montanhas, que ficava na região do Bouro, por volta do ano 883. Quando os muçulmanos invadiram Espanha e Portugal, os monges fugiram e esconderam a imagem da Santa. Mais tarde, por volta do ano 1100, dois homens viram uma luz diferente que vinha do meio de um vale perto de onde estavam os dois, então, resolveram ir até o local quando se fez dia, para ver o que poderia estar fazendo brilhar aquela luz. Foi quando se depararam com a imagem de Nossa Senhora da Abadia, escondida no meio das pedras. Por causa da redescoberta, os dois eremitas mudaram o casebre em que viviam para o local onde encontraram a Santa. Lá, ergueram uma pequena e rústica capela e colocaram a imagem de Nossa Senhora da Abadia.

 A notícia da descoberta correu e chegou aos ouvidos do arcebispo de Braga, que foi visitar o local e, depois de ver a pobreza em que os dois eremitas viviam, mandou construir ali uma igreja de pedra lavrada, digna de abrigar os dois santos e a imagem de Nossa Senhora. Aos poucos, outros eremitas se uniram aos dois e a fama dos milagres de Nossa Senhora da Abadia se espalhou em Portugal, culminando em peregrinações e agradecimentos de fieis por graças alcançadas.

 

 

clique no botão abaixo e saiba mais sobre nossas velas.